segunda-feira, maio 22, 2006

BAIXADA URGENTE - DENÚNCIA

PROFESSORES DE CAXIAS NÃO TEMEM
CORTE DE PONTO E A GREVE CONTINUA


A determinação do prefeito Washington Reis de cortar o ponto dos grevistas e as ameaças de demissão sumária para os recém-admitidos, que estão em fase de experiência, não esfriou os ânimos dos profissionais da Educação do Município, insatisfeitos com o reajuste de 5,32% nos salários e a promessa de incorporação de 25% do abono (que complementa os três salários mínimos) em novembro, principalmente pelo fato inusitado do reajuste dos salários serem feitos no estilo “Casas Bahia”, com 2,66% a partir de maio e outros 2,5% somente em setembro. O piso dos professores do Ensino Fundamental não chega a R$ 600. A insatisfação do magistério se estendeu ao pessoal da Saúde, onde existe um movimento grevista que atinge apenas alguns postos de saúde e o Hospital Infantil Ismélia da Silveira. No caso da Saúde, além dos baixos salários, a situação é agravada pelo atraso de cinco meses no pagamento aos cooperativados que trabalham nos hospitais Infantil e Duque de Caxias. Como tem direito a dupla jornada, os médicos dos quadros do Município foram convidados a integrar uma cooperativa, pela qual recebem a segunda jornada, um pouco maior que o salário de carreira. Com os problemas legais em torno da sub-contratação de pessoal, que está sendo investigado pelo Tribunal de Contas e o Ministério Público do Trabalho tanto no Estado como nos Municípios, desde o início do ano a Prefeitura vem trocando de intermediação, de ONGs ou de cooperativas, o que acaba provocando o atraso no repasse do numerário para pagar aos servidores, indicados por políticos ligados ao prefeito, o chamado “Q.I.” (Quem Indica).

► Ao tomar conhecimento pelo BLOG das denúncias da Associação dos Professores e Pesquisadores da História da Baixada, com relação às obras de duplicação da antiga Rio-Petrópolis e o risco que representam para as estruturas da Igreja do Pilar, construída no Século XVII, a deputada Andréia Zito entrou em contato com a direção do IPAHN – Instituto do Patrimônio Artístico e Histórico Nacional – da qual recebeu garantias de que não há riscos imediatos para aquele bem tombado pelo órgão, mas que serão feitas novas avaliações do projeto elaborado pelo DER e o convênio firmado com a prefeitura para a execução das obras.
► Cabe, agora, à Diocese de Duque de Caxias, proprietária da Igreja e da área em seu entorno, adotar as providências necessárias para garantir a incolumidade da Igreja. Afinal, essa é a responsabilidade legal dos proprietários dos bens tombados pelo Patrimônio Histórico.
► O vereador Ricardinho foi preso na manhã desta segunda-feira, pela Polícia Rodoviária Federal, ao tentar bloquear o trânsito na pista lateral da Rodovia Washington Luis, sentido Rio-Juiz de Fora, sob o pretexto de protestar contra o fechamento, desde janeiro, do Projeto PETI – Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – que funciona anexo a um CIEP do Jardim Gramacho. A suspensão do Programa se deve à dificuldade da Prefeitura em contratar pessoal para administrar o programa.
► Segundo uma assessora da Secretária de Ação Social e Trabalho, Daniele Reis, responsável pelo Projeto PETI, a Prefeitura não pode contratar diretamente o pessoal necessário, pois a folha de pagamento se aproxima do limite de 50% da Receita Orçamentária, nos termos da Lei de Responsabilidade Fiscal. Para contornar essa barreira legal, a Secretaria tentou contratar o pessoal através de uma instituição não governamental, mas esbarrou na exigência, em torno de 20% do orçamento, a titulo de Taxa de Administração. A fonte revelou que, deste janeiro, o projeto foi suspenso para que fosse desatado esse nó administrativo, mas que, agora, a taxa já baixou para 8%, devendo sair nos próximos dias a decisão sobre qual das três instituições interessadas será contratada para tocar o Projeto PETI.
► Carlos Lupi, presidente do PDT, foi indicado pela Executiva do partido para disputar o governo do Estado do Rio de Janeiro nas eleições de outubro próximo. A decisão foi tomada na manhã desta sexta-feira (19/5) na reunião ampliada da Executiva estadual do PDT-RJ com a participação de deputados estaduais e federais, além dos presidentes dos movimentos partidários. No sábado, já como pré-candidato, o dirigente máximo do PDT participou de encontros no Grande Rio, inclusive em Duque de Caxias, que já foi governada pelo partido no final dos anos 80, quando o município recuperou a sua autonomia, tomada durante a Ditadura.
► A Secretaria de Habitação de Duque de Caxias está anunciando a construção de um conjunto de 80 casas no Jardim Anhangá, no 3º Distrito, em parceria com a CEHAB-RJ. O problema é que o Bispo Paulo Rodrigues, da Igreja Universal e que substituiu o também Bispo Eraldo Macedo no comando daquela Secretaria, insiste em reservar para os seguidores do Bispo Macedo todas as casas que serão construídas no local, num ano de eleições em que deputados e vereadores disputam cada favor do Governo em busca de votos. A “rádio corredor” anuncia que a luta entre o Secretário de Habitação e os políticos em busca de novos mandatos tem os mesmos ingredientes da “Guerra do Iraque”.
► Embora seja da competência estadual, a Segurança acabou entrando no dia-a-dia do prefeito Washington Reis. Depois do assassinato do PM reformado que fazia a segurança do presidente do IPMDC, à luz do dia e a poucos metros do Fórum de Duque de Caxias e da Vila Olímpica, o vereador Tião do Táxi foi vítima de um atentado e está no CTI do Hospital de Saracuruna, em coma, tendo perdido uma das vistas e o baço.
► O mais novo ato de violência que preocupa o prefeito de Caxias foi o assalto a um empresário, cuja empresa funciona no Centro Empresarial Washington Luis, na rodovia que liga o Rio a Juiz de Fora, a poucos metros dos quartéis do Corpo de Fuzileiros Navais, logo depois da Linha Vermelha.
► No início do Governo, temendo as pressões de pessoas interessadas em disputar cargos e negócios com a Prefeitura, Washington Reis decidiu instalar seu QG no Centro Empresarial, um moderno complexo de escritórios onde a segurança é ponto de honra. Além de vigiado por seguranças particulares 24 horas por dia, o local dispõe ainda de circuito interno de TV. É ali que funciona a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e o prefeito tem um escritório particular, onde recebe empresários e lideranças políticas que desejem ficar longe de olhos e ouvidos de bisbilhoteiros de todos os naipes.
► Semana passada, a aparente tranqüilidade do “bunker” empresarial foi quebrada pelo assalto a um empresário, que acabara de fazer um vultoso saque numa agência bancária do municio. Os bandidos não tiveram a menor dificuldade para entrar no Centro Empresarial para atacarem a vítima e fugirem com o dinheiro.
► Segundo denúncia do Pastor Paulo Feijolli, muito atuante em Xerém, é preocupante o número de acidentes com motos nas estradas do 4º Distrito de Duque de Caxias, principalmente nas Estradas de Xerém, do Rio D’Ouro (que aproveitou o leito da extinta estrada de ferro) e Pastor Manoel Avelino de Souza. Segundo aquele líder religioso, a cada semana é registrada uma média de três acidentes com vítimas, principalmente na faixa de 18 a 25 anos, envolvendo motos, automóveis e pedestres, sem que as autoridades tomem qualquer iniciativa para enfrentar o problema. O excesso de velocidade dos veículos e a violação às normas do Código Nacional de Trânsito, principalmente quanto ao uso de capacetes, são os principais fatores para o aumento do número de acidentes naquele Distrito.
► Numa prova da importância econômica do Município para a economia fluminense, sendo a terceira cidade em volume de exportação no País e a primeira no Estado, Duque de Caxias será a única representante da Baixada Fluminense no 106º ENCOMEX - Encontro de Comércio Exterior, que será realizado nesta quarta-feira (25/05), em Niterói.
► Derivados de petróleo e produtos petroquímicos são os principais produtos exportados por empresas sediadas no município e a ampliação da Refinaria da Petrobrás e a entrada em funcionamento do Pólo Gás-Químico de Campos Elíseos, com o aproveitamento de componentes do gás natural de Campos, cuja retirada não afetam a capacidade carburante do GNV, aumentaram a importância do comércio exterior para a economia do município e do estado, seja pela geração de impostos e renda, seja pela abertura de novos postos de trabalho, a partir da criação de empresas de material plástico em diversas cidades da Baixada Fluminense.

2 comentários:

Marilene Rodrigues disse...

IGREJA DO PILAR

Felizmente uma boa notíca a respeito da Igreja.
Esperamos que tudo realmente se concretize.

Uma abraço,
Marilene Rodrigues

Anônimo disse...

gostaria de fazer um apelo desesperado sobre o posto de saúde de xerém,está em estado deplorável,o tal,lugar provisório que já leva 1 ano em reforma,os doentes fical deitados em uma mesa de refeitório, nos fundos do posto provisório,recebendo chuva de vento e pisando em poças d água,sem lençol,sem exames,abandonados,pessoas desmaiando enquanto aguardam atendimento,não é por falta de boa vontade,é por falta de profissionais,e leitos ,que sem nenhuma higiene,ficam em lugares imundos,até os médicos,reclamam mas não podem fazer nada,e o arrecadamento de caxias,prefeito, gostaria que vc e ou alguém de sua família recebesse atendimento lá igual a todos.verifiquem,imprensa corram atrás ,não temos a quem recorrer.