terça-feira, abril 04, 2006

BAIXADA URGENTE

► Com Cear Maia fora do páreo para o Governo do Estado, quem enfrentará os senadores Sérgio Cabral, candidato de Garotinho, e Marcelo Crivella, candidato da Igreja Universal e de Lula, será a indômita Denise Frossard, que surpreendeu em 2002 com meio milhão de votos para deputada federal pelo PSDB. De lá p’ra cá, o passar do tempo só fez crescer o prestígio da juíza aposentada que enfrentou e botou na cadeia Castor de Andrade & Cia, os “capos” do jogo-do-bicho no Rio de Janeiro.
► Sem o casal Garotinho para puxar a chapa, a anunciada vitória do PMDB/RJ será bem menor, para satisfação dos caciques José Sarney e Renan Calheiros, que torcem desesperadamente para o partido não lançar candidato próprio à sucessão de Lula.
► Para os governistas do PMDB, mais vale alguns ministério no segundo mandato que veleidades de se tornar o maior partido do Ocidente, como já ocorreu com a ARENA de triste memória.
► Aliás, a esquerda está tão abalada pelo valerioduto que deixou passar em branco mais um 31 de Março, enquanto as mães da Praça de Mayo, na Argentina, fizeram questão de assinalar, com passeata, vigília e protestos, mais um aniversário do golpe que impôs a mais violenta e sanguinária ditadura da América do Sul no Século XX.
► O único que lembrou da data foi o Comandante do Exército que, em Ordem do Dia lida em todos os quartéis, reverenciou a “Revolução Democrática de 64” que, entre outras vítimas, cassou os direitos políticos do metalúrgico Luis Inácio da Silva, cujo codinome era Lula e que hoje é o Comandante em Chefe das Forças Armadas do Brasil e, por tabela, quem nomeou o Comandante do Exército.
► Se o Ministro Gilberto Gil não agir rápido, o PV/Caxias ficará de fora das próximas eleições. O Diretório Municipal, que ocupa uma sala no 3º andar da Av. Dr. Manoel Teles nº 31, no Centro, já teve o telefone e a energia elétrica cortados por falta de pagamento. Pelo jeito, o PV vai pelo mesmo caminho do PT/Caxias.
► Taxistas e pessoas portadoras de deficiência ou seus responsáveis legais terão o direito de ter isenção de ICMS a cada dois anos para trocar seus carros. Além disso, pessoas jurídicas que trabalham com táxis poderão ter o benefício para um quarto da sua frota, e os motoristas autônomos que tiverem seus veículos roubados ou destruídos poderão ter a isenção do imposto em intervalo menor do que dois anos. É o que determina o projeto 3.245/06, do Poder Executivo, aprovado pela ALERJ.
► Crítico contumaz dos “Centros Sociais” vinculados a políticos, tendo anunciado, ano passado que pediria ao Ministério Público uma rigorosa investigação sobre a origem dos recursos, de pessoal e financeiro, que mantém centenas de Centros Sociais nas grandes cidades do Rio de Janeiro, o deputado Alexandre Cardoso parece ter se rendido à “novidade”. No programa do PSB no rádio e TV, Alexandre Cardoso anunciou a expansão dos Centros de Inclusão Digital – os CIDs -, que ele vem implantando na Baixada com recursos do Governo Federal.
►O PIB do País cresceu apenas 2,3% em 2005, quando o Governo Lula comemorou o espetáculo de crescimento da riqueza nacional. Em compensação, a avaliação dos empresários em relação ao Congresso nacional, com notas ente 0 e 10, foi de apenas 1,4%. Os números foram revelados quinta-feira (29/03) em São Paulo durante um encontro dos dirigentes da Federação das Indústrias com o presidente da Câmara, Aldo Rabelo, do PC do B.
► Um paciente, com dores lombares procurou o Hospital Duque de Caxias na tarde de quinta-feira (30/03). Ali ficou sabendo que as pessoas com problemas de coluna, como ele, só podem marcar consultas nos 3 primeiros dias úteis do mês. Assim, pacientes com problemas na área de ortopedia só podem ficar doentes entre o primeiro e o terceiro dia útil de cada mês. Quem não conseguir vaga nesta quarta-feira (05/04) terá de esperar até maio para tentar nova consulta. Até lá, o negócio é tomar analgésico e esperar, esperar, esperar...
►Aliás, pacientes que procuram atendimento no principal pronto-socorro de Caxias têm de aguardar o atendimento literalmente na rua, pois a Prefeitura, no Governo Zito, fez um “puxadinho”, ocupando metade da pista, espaço transformado em “sala de espera”. E dizer que a CPMF, cobrada em cada saque na conta-corrente do contribuinte, foi criada no Governo FHC para financiar os investimentos em Saúde!
► No atual momento político, o cargo de mais alto risco é o de jardineiro, seguido pelo caseiro. Principalmente se o chefe for figura de destaque na administração pública. No governo Delle, o perigo eram secretárias e motoristas, que carregavam as “malas” e deduravam todo mundo.
► Não é verdade que a Rede Globo vá produzir o filme “O Caseiroe o Ministro" com direção de Guel Arraes a ser exibido numa segunda-feira, antes das eleições de outubro, na seção “Tela Quente”. Na verdade, o projeto é da “Turma do Casseta”, que tem prioridade em matéria de humor. Afinal, o irmão do Bussunda foi demitido da presidência do IBGE pelo Governo Lula.
► Será que Palocci vai depor nesta quarta-feira na Polícia Federal, em Brasília, quando poderá ser indiciado pela quebra do sigilo bancário do caseiro que teve a petulância de desmentir o ex-Ministro da Fazenda?
► Depois do Ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, que sabia previamente da quebra do sigilo do caseiro, o próximo na linha de tiro é o ex-assessor de Palocci. O filho dele, que trabalha na revista “Época”, está sendo acusado de vazar a informação sobre o extrato bancário com a intenção de desqualificar o depoimento do caseiro e facilitar a defesa de Pallocci. E a ética, onde fica, caro jornalista?
► Rosinha Garotinho terá de mudar de cozinheira no preparo dos pratos servidos no Palácio Guanabara. Depois de deixar desandar o Pudim nas eleições de Campos e ouvir a estrondosa vaia na vaquejada de Xerém, há dúvidas sobre a qualidade do Mocotó servido em São João de Meriti.
► A Cedae terá que informar mensalmente no boleto de cobrança se o consumidor está com suas contas em dia ou se há algum débito. É o que determina a lei 4.739/06, do deputado Dica (PMDB), publicada no Diário Oficial do Executivo de sexta-feira (31/03). A nova norma define que a existência de débito anterior não será impedimento para o não recebimento da última fatura. “Desta forma, as pessoas não terão a necessidade de ficar guardando contas antigas, pois os boletos vão valer como comprovante de quitação. Além disso, se houver algum débito terá que constar da conta para que no futuro não surja nenhuma cobrança indevida”, disse o parlamentar.
► Já está em vigor a Lei 3.299/99, que proíbe realização de qualquer tipo de consulta sobre informações cadastrais, que tenham como fonte os familiares, amigos e vizinhos do pesquisado. Os comerciantes que violarem essa lei a estarão sujeitos às penalidades previstas no Código de Defesa do Consumidor. É o que determina a lei 4.741/06, do deputado Fábio Silva (PMDB), sancionada pela governadora Rosinha Garotinho e publicada, sexta-feira (31/03) no Diário Oficial do Executivo. “A idéia é tornar mais eficaz a lei que proíbe empresas de crédito a expor seus clientes a constrangimento, pois falta neste dispositivo legal o elemento coercitivo da multa”, argumentou o deputado

2 comentários:

Pastor Feijolli disse...

O ANIVERSÁRIO DO PREFEITO

Amanhã, com um grande show Gospel, aqui em Xerém, certamente teremos um grande beija mãos.
Também, depois das vaias na vaquejada, nada melhor para tentar melhorar a imagem.Alias como sempre acontece com aqueles que estão no Poder a partir da era Zito, como tem outdoor desde a semana passada nas principais vias do município, saudando a efeméride!Parece até a disputa de campeonato para ver quem manda a mensagem mas emocionante.
Como na política vale tudo, inimigos de ontem são aliados de hoje!
E a vida segue em frente!

Anônimo disse...

O DESTINO DE ROSINHA
Perfeita a sua lógica. Mas não nos esqueçamos que Rosinha tem que derrubar um impedimento legal se quiser se reeleger.
Quanto as pretensões de Garotinho quanto ao Palácio do Planakto, assino embaixo do que você escreveu. Um candidato com os maiores índices de rejeição como ele deve estar com mil idéias na cabeça, pois é práticamente certo de que a turma de raposas do PMDB fará de tudo para bombardear sua escolha pela convenção. Definitivamente não creio nisso.
A recentíssima derrota em Campos mostra que o cenário agora é outro.
W. Fezolato