quarta-feira, maio 10, 2006

BAIXADA URGENTE

PREFEITO ENDURECE O JOGO E CORTA
O PONTO DE PROFESSORES GREVISTAS

Os professores de Duque de Caxias, que entraram em greve terça-feira reivindicando reajuste de 25% de salário, correm o risco de ficar sem pagamento. Irritado com a paralisação, que deixou sem aulas quase 100 mil alunos da rede municipal, o prefeito Washington Reis determinou à Secretaria de Educação que fiscalize rigorosamente o ponto nas escolas, identificando todos os professores e servidores de apoio que aderirem ao movimento, que terão descontados os dias de paralisação. O Governo reconheceu ontem que 60% da categoria aderiu ao movimento. Mesmo com o corte do ponto, o prefeito determinou à Secretaria de Fazenda que faça um levantamento para verificar se há espaço no Orçamento para a concessão de algum reajuste, além da incorporação do abono de R$ 280 reais que os professores já recebem. O SEPE, Sindicato que reúne professores e pessoal de apoio da Educação, quer um piso de cinco salários mínimos, que o prefeito disse não ter folga no orçamento para atender.

► A Mesa da Câmara já depurou e liberou a lista de 15 deputados, da lista de 64 fornecidos pela Polícia Federal, com indícios de participação no esquema de compra superfaturada de ambulâncias. Do Rio de Janeiro, foram destacados os deputados Fernando Gonçalves, da bancada do PTB e que disputou as eleições para prefeito de Mesquita em 2004, Paulo Baltazar, do PSB, Vieira Reis, do PMDB, e Reinaldo Gripp, do PL e ex-Secretário de Saúde de Queimados.
► Os outros integrantes do primeiro listão das ambulâncias são: Almir Moura (PFL-RJ), Isaías Silvestre (PSB-MG), João Batista (PP-SP), João Correia (PMDB-AC), Marcos Abramo (PP-SP), Mauricio Rabelo (PL-TO), Neuton Lima (PTB-SP), Irapuan Teixeira (PP-SP), Ricarte de Freitas (PTB-MT), Wellington Fagundes (PL-MT) e Zelinda Novaes (PFL-BA). A Corregedoria vai investigar este grupo em face dos fortes indícios fornecidos pela Polícia e o Ministério Público Federal de Mato Grosso, que investigavam a quadrilha desde outubro do ano passado.
► A Secretaria de Ação Social e Trabalho de Duque de Caxias apresentará, dia 16, para empresários e executivos, a Política Municipal de Assistência Social e dará explicações sobre o funcionamento e os objetivos do Fundo Municipal para a Infância e Adolescência (FMIA). As empresas poderão doar até 1% do Imposto de Renda devido, enquanto as Pessoas físicas podem doar até 6%. Esses recursos serão utilizados em projetos que beneficiem entidades sociais registradas no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Só as doações para o Fundo Municipal podem ser deduzidas do Imposto de Renda devido por empresas e pessoas físicas.
► O encontro será a partir das 8h, no Sesi, na Rua Artur Neiva, 100, Centro e dele participarão o prefeito Washington Reis, a secretária de Ação Social e Trabalho e Primeira Dama do Município, Daniele Reis e diversos secretários municipais, entre os quais, Jorge Rezende, de Desenvolvimento Econômico.
► São Tomé e Príncipe será porta de entrada para produtos de Duque de Caxias na África, onde a Associação Comercial e Industrial do país montará um show room de produtos brasileiros até outubro. É que as portas do comércio exterior, em especial da África, abriram-se na última terça-feira para micro, pequenas e médias empresas de Duque de Caxias, com a realização do fórum “Mercado Africano em Destaque”. O evento, promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do município em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro e da Câmara de Comércio e Indústria do Estado do Rio de Janeiro (CAERJ), reuniu mais de 280 empresários do Município, que receberam informações importantes sobre a crescente demanda do mercado africano por produtos brasileiros, além de mostrar os caminhos do processo de exportação.
► Mércia Radicchi, presidente do Escritório Comercial e Industrial Brasil – São Tomé e Príncipe, uma das palestrantes do evento, destacou a demanda africana por produtos de todos os setores. “Atualmente os países africanos importam produtos brasileiros via Europa, fato que os tornam muito mais caros para o consumidor final. Nosso objetivo é estabelecer relação direta de empresários de Duque de Caxias, de diversos setores, com empresários africanos, para que possam exportar para países africanos a preços mais competitivos”, destacou Radicchi.
► O quilo da carne brasileira, por exemplo, chega ao consumidor africano a um preço médio de R$ 47. Ela afirma que pretende montar até outubro um show room e uma feira de produtos brasileiros, principalmente os provenientes de Duque de Caxias, para que possa ser estabelecido um canal de exportação direto entre São Tomé e Príncipe e o mais importante município da Baixada Fluminense.
► Segundo o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Jorge Rezende, as empresas dos setores de bens de consumo - como de alimentos, vestuário, moveleiro e calçadista - serão as que terão maior destaque. O secretário destaca a vantagem de os empresários brasileiros não terem a “barreira do idioma” em diversos países africanos de língua portuguesa.
► Paulo Roberto Welzel, diretor de logística da Construtora Norberto Odebrecht, que está em Angola desde 1984 desenvolvendo projetos públicos e privados, apresentou dados otimistas em relação à experiência da empresa no continente. A construtora exportou, para consumo próprio, cerca de R$ 80 milhões, em 2005, somente em produtos como peças, calçados, sintéticos, alimentos, roupas, entre outros. De acordo com ele, alguns dos fatores determinantes para o sucesso da empresa em Angola foram o fato de falarem o mesmo idioma e terem hábitos, culturas paisagens e clima semelhantes ao do Brasil.
► Estarão abertas até 30 de junho as inscrições para o Prêmio SESI de Qualidade no Trabalho. O prêmio é um reconhecimento às empresas que buscam ampliar os benefícios de seus empregados e apostam na satisfação interna como fator de competitividade, gerando uma convivência harmoniosa e produtiva e aumentando a qualidade de vida. As inscrições só podem ser feitas pelo site
www.psqt.sesi.org.br.
► O Prêmio SESI tem fases regionais, estaduais e nacionais. No Rio de Janeiro, desde o dia 2 estão sendo aceitas as inscrições em quatro categorias, de acordo com o tamanho da empresa: microempresa (até 19 empregados), pequena empresa (de 20 a 99), média empresa (de 100 a 499) e grande empresa (mais de 500 empregados).
► Em cada uma das regiões (Sul, Serrana, Centro-Norte/Leste, Baixada, Metropolitana e Norte/Noroeste) serão escolhidas duas empresas vencedoras em cada categoria, mas somente a que ficar em primeiro lugar passará para a fase estadual. As que vencerem o troféu estadual vão competir em nível nacional. No ano passado, uma empresa fluminense, o Café Faraó, de Volta Redonda, venceu a disputa nacional na categoria pequena empresa.
► A premiação para os vencedores regionais e estaduais inclue certificado, placa e divulgação em mídia pelo Sistema Firjan. O primeiro lugar de cada categoria vai receber assessoria em responsabilidade social, que dependendo do grau de desenvolvimento da empresa em suas área de atuação, pode ser a implementação de indicadores ETHOS, um plano de ação para a melhoria desses indicadores ou uma estratégia para investimento social privado. A premiação regional está prevista para acontecer entre 28 de agosto e 5 de setembro. A premiação estadual será até 26 de outubro, e a premiação nacional, em 22 de novembro.
► O delegado Julio César Mulatinho, da 59ª DP/Centro e que investiga o atentado ocorrido na manhã de segunda-feira contra o vereador Sebastião de Souza Alves, o “Tião do Táxi”, esteve na terça na Câmara, reunido com os vereadores para informar o andamento das investigações. Os 20 vereadores presentes cobraram uma solução urgente para o esclarecimento do caso.
► O presidente da Câmara, Junior Reis, pediu ao Delegado para que não se repita o fo que ocorreu em torno do assassinato do vereador Vilson Macedo, presidente da Câmara seqüestrado e assassinado em Campos Elíseos às vésperas das eleições de 1985, e do vereador Beto Amigo, ocorrido em 5 de janeiro do ano passado, menos de 48 horas depois dele assumir o mandato, pois era suplente e fora chamado para ocupar a vaga aberta com a nomeação de um companheiro para o Secretariado de Washington Reis. Em ambos os casos, a Polícia não conseguiu identificar os criminosos para aponta-los à Justiça, sendo que o assassinato de Vilson Macedo, que também era presidente do PMDB, já prescreveu.
► O estado de saúde do vereador Tião do Táxi, segundo os médicos, continua grave. Ele está em coma induzido no CTI do Hospital de Saracuruna e ainda corre o risco de morte, depois de perder o olho direito e o baço, atingidos pelo pistoleiro, que estava na garupa de uma moto. O vereador recebeu tiros na cabeça, no tórax, no abdome e nas pernas.

3 comentários:

Anônimo disse...

Great site lots of usefull infomation here.
»

Anônimo disse...

Hmm I love the idea behind this website, very unique.
»

Anônimo disse...

Looks nice! Awesome content. Good job guys.
»