segunda-feira, maio 15, 2006

BAIXADA URGENTE - DENÚNCIA

TELEMAR DIZ NÃO! PARA
A CULTURA EM CAXIAS

Inaugurada com toda pompa e circunstância em setembro de 2004, a tempo, portanto, de influir nas eleições para prefeito e vereador, a Biblioteca Municipal Leonel Brizola ocupa os dois pavimentos do prédio que integra o Centro Cultural Oscar Niemeyer, em plena Praça do Pacificar. De concepção moderna, a biblioteca dispõe de cerca de 4000 obras em seu acervo e é visitada por dezenas de estudantes todos os dias, mas ainda não foi apresentada ao Século XXI, da “era digital”. Embora dotada de 16 terminais de computadores, a biblioteca não pode ser integrada à rede mundial por omissão da Telemar. Ainda na fase de construção, o então Secretário de Cultura, o sociólogo Gutenberg Cardoso, manteve seguidos contatos com a direção da concessionária de telefonia, recebendo a garantiu de que, a partir da inauguração, a biblioteca estaria ligada à internet pelo sistema de banda larga e alta velocidade de transmissão e recepção de dados. Com isso, os estudantes, público alvo da instituição, teriam pleno acesso ao acervo do Ministério da Cultura e inúmeros outros organismos, disponibilizado na rede mundial de computadores. São obras importantes da cultura mundial, em todas as áreas do conhecimento, que integram o acervo da Biblioteca Nacional. Quase dois anos depois de inaugurada, a Biblioteca continua fora da internet, pois a Telemar não adotou as providências técnicas de sua alçada para a instalação do serviço de banda larga. Sempre que consultada, a concessionária informa que a rede que atende ao centro da cidade não suporta o sistema de banda larga. Com isso, os 16 computadores da biblioteca servem até hoje apenas como objetos de decoração.

► Ao desistir de apresentar pedido de impeachment contra Lula, a OAB demonstrou que o atual Congresso Nacional é uma instituição desmoralizada, que não tem condições de investigar o Governo, da mesma maneira como não teve para investigar as denúncias do ex-deputado Roberto Jefferson. As cassações até agora ocorridas foram pontuais, uma espécie de acerto de contas entre membros de uma mesma quadrilha, pois o instituto do voto secreto, destinado a proteger o parlamento de pressões indevidas, acabou utilizado como “Carta de Alforria” para parlamentares que, confessadamente, receberam dinheiro do “valerioduto”.
► A pantomima encenada com o depoimento do Sr. Silvio “Land Rover" Rodrigues, como está sendo cognominado do ex-secretário geral do PT, chega a ser ridícula, como ridícula tem sido a postura dos nossos deputados e senadores diante de tantas evidências de fraudes e desvios de dinheiro público. Não fosse a ação enérgica e independente da Polícia Federal e do Ministério Público, inclusive com a denúncia de 40 integrantes de uma “facção criminosa” que se apoderara do Poder após a eleição de Lula, teríamos que lamentar a instituição do parlamento como órgão a serviço da Democracia no País.
► Lula foi muito criticado quando, ainda deputado, disse que havia mais de 300 “picaretas” no Congresso Nacional. Hoje, uma ex-assessora do Ministério da Saúde, ali posta pelo chefe da máfia das ambulâncias, reafirma em depoimento ao Ministério Público e à Polícia Federal, que nada menos que 170 deputados, ou seja, um terço da Câmara Federal, faziam parte do esquema criminoso, que desviou mais de R$ 100 milhões da Saúde, setor em que pessoas morrem dentro de hospitais públicos por falta de medicamentos que, na farmácia da esquina, custam apenas R$ 12 reais. É por isso que acreditamos que a OAB, ao encaminhar Notícia-crime ao Ministério Público, pedindo que investigue as denúncias contra Lula, tomou a decisão mais acertada.
► O vereador caxiense Ricardinho surpreende os seus colegas a cada vez que assuma a Tribuna da Câmara. Na audiência pública sobre o terreno do Cemitério do Tanque do Anil, por exemplo, o edil fez um violento discurso, denunciando que a Funerária Duque de Caxias opera “clandestinamente” há mais de 10 anos, portanto, desde o Governo Zito.
► Agora, o edil prometeu denunciar que a Prefeitura tem funcionários trabalhando sem carteira profissional assinada. E levou a denúncia ao Ministério do Trabalho, que resolveu conferir. E começou por creches e centros sociais vinculados à primeira dama, a professora Daniele Reis, Secretária de Ação Social e Trabalho. Semana passada, fiscais do Ministério do Trabalho, órgão controlado pelos petistas ligados à ex-governadora Benedita da Silva, estiveram num Centro Social, onde deixaram uma intimação para que a Prefeitura apresente diversos documentos, principalmente, as carteiras de trabalho devidamente assinadas.
► Como o pessoal é vinculado a ONGs e cooperativas, Washington Reis que se prepare, pois a turma da Benedita está doida para pegar Rosinha Garotinho e seus “Blues Caps”, aqui comandados pelo prefeito.
► Segundo a rádio corredor da Câmara, da lista dos Fiscais do Trabalho constaria a FUNDEC, uma fundação criada por Washington Reis ano passado para fornecer pessoal de apoio às Secretarias, admitido pelo fator QI (Quem Indica), a exemplo do que o Estado faz com a FESP.
► Aliás, Comissão de Orçamento da Alerj analisa nesta quarta-feira (17/05), o requerimento apresentado pelos deputados Luiz Paulo (PSDB) e Alessandro Molon (PT), que solicitam a convocação do presidente da FESP, Paulo Sergio Costa Lima Marques, para prestar esclarecimentos sobre a contratação de 12 ONGs e sobre a carência de fiscalização dos aludidos contratos. Segundo Luiz Paulo, as denúncias veiculadas pela imprensa não são novidade. "Tenho batido na tecla de que é preciso rever esta política das terceirizações. Neste momento, a Comissão de Orçamento não pode se omitir diante dos novos fatos apresentados pela imprensa", afirmou o parlamentar.
► O requerimento solicita, ainda, a convocação dos representantes de todas as ONGs que receberam verbas do Governo do Estado para a contratação de pessoal. Segundo o presidente da comissão, deputado Edson Albertassi (PMDB), a convocação deve ser aprovada. "Cabe a esta Comissão convocar o presidente da Fesp e esclarecer se houve alguma irregularidade nestas contratações", defendeu.
► O que a deputada estadual Edna Macedo (de S. Paulo) fazia em São Gonçalo, na cerimônia de entrega de uma das ambulâncias compradas pelo Governo Federal? A deputada é irmã do Bispo Edir Macedo, da Igreja Universal, e o filho dela, seu chefe de Gabinete, conhecido como Tavinho, está preso na Polícia Federal de Mato Grosso porque a máfia depositou R$ 10 mil na sua conta, conforme comprovou a Polícia Federal.
► Também foram encontrados dois depósitos, um de R$ 9 mil e outro de 50 mil, na conta do Sr. Carlos Rodrigues, o ex-Bispo Rodrigues, feitos pela máfia das ambulâncias mesmo depois que ele renunciou ao mandado de deputado federal pelo PL do Rio de Janeiro temendo a cassação, por envolvimento no valerioduto e nas trapalhadas do Sr. Waldomiro Diniz na LOTERJ de Garotinho.
► Zito tem circulado muito pela cidade nas últimas semanas. Por onde passa, acompanhado apenas de seguranças, o ex-prefeito vem recebendo demonstrações de carinho da população, sendo comum o desabafo: “Não votei no seu candidato e agora estou arrependido!”. Tal e qual os eleitores de Lula.

3 comentários:

Pastor Paulo Feijolli disse...

BIBLIOTECA SEM INTERNET

Esta historia de que a rede não atende os requisitos tecnicos para a Banda larga,ja é antiga; Pensávamos que era só por aqui.
Quando ligamos para a telemar solicitando este serviço, a desculpa é sempre a mesma.
Um fato inusitado aqui em Xerem é que numa rua alguns conseguiram o serviço logo na sua implatanção,e, agora, mesmo sendo da mesma estação, a TELEMAR não tem condição tecnica para atender.


Pastor Paulo Feijolli

Anônimo disse...

Very pretty design! Keep up the good work. Thanks.
»

Anônimo disse...

What a great site, how do you build such a cool site, its excellent.
»