quarta-feira, janeiro 25, 2006

BAIXADA URGENTE

■ Nesta quarta-feira (dia 26), às 15h, na Rede Vida, transmitida pelo Canal 34, a secretária de Cultura, Carmen Miguelez, vai debater com o Bispo de Duque de Caxias, Don José Francisco e o padre Frigo, as questões que envolvem o patrimônio histórico-cultural da cidade, como a recuperação de imagens e do interior da Igreja do Pilar, uma construção do século XVII, e a criação do Museu de Arte Sacra no antigo Patronato São Bento.Também serão discutidos folclore e desenvolvimento sustentável.

■ Enquanto o Governo do Estado investe mais de R$ 32 milhões emprestados pelo BID na reforma e modernização da estação ferroviária de Duque de Caxias, a prefeita de Magé, Núbia Cozzolino, degrada o patrimônio nacional, representado pela antiga estação de Mauá, construída por Irineu Evangelista de Souza, como ponto de partida da primeira ferrovia do País e inaugurada com a presença de D. Pedro II. A prefeita magéense está doando as terras da antiga ferrovia, pertencentes ao patrimônio nacional, transformando o local numa imensa favela.

■ A Faculdade de Serviço Social Santa Luzia, em Duque de Caxias, fundada pelo professor Álvaro Lopes, teve um excelente desempenho no ENADE realizado em 2004, cujos resultados foram liberados no final de 2005. Nas notas médias dos alunos ingressantes da instituição foi 3,9 pontos acima da média em todo o País. Em relação aos concluintes, a nota média da instituição foi 29,8 e a nacional, de 28,1. Nas notas médias dos alunos (ingressantes e concluintes) na prova de Serviço Social, a nota média dos concluintes foi maior na Santa Luzia (35,4) que a geral no País (26,6) enquanto a nota média dos alunos ingressantes foi 21,7 na instituição e 17,5 no Brasil, com uma diferença de 4,2 pontos entre os dois.

■ Embora a Lei Municipal Nº 1.476, de 17 de setembro de 1999, conceda isenção de impostos aos arrendatários das casas e apartamentos da Caixa Econômica Federal, construídos pelo sistema PAR - Programa de Arrendamento Mercantil - a Secretaria de Fazenda de Duque de Caxias enviou para cerca de 3,500 arrendatários os carnês de cobrança do IPTU de 2006, com valores médios de R$ 300, bem acima do valor da prestação paga pelos arrendatários, com renda familiar inferior a R$ 1,5 mil. Pela lei em vigor, os arrendatários só deverão pagar IPTU depois que receberem as escritura definitiva dos imóveis, o que só irá ocorrer no prazo de 15 anos, que é a duração do arrendamento. Até lá, os imóveis pertencem à CEF, estando, portanto, isentos de qualquer tributo.

■ O prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis, foi eleito segunda-feira (dia 23), por unanimidade, novo presidente da Associação de Prefeitos da Baixada Fluminense, em encontro realizado em Nova Iguaçu. De acordo com a Secretaria de Comunicação de Duque de Caxias, a primeira iniciativa do novo presidente da associação será a realização de reuniões com o Governo do Estado e com a Presidência da República para tratar dos interesses da Baixada Fluminense. Um dos temas, que está dividindo opiniões entres os prefeitos da região, é a localização da nova refinaria da Petrobras, que o prefeito de Nova Iguaçu, Lindberg Farias, do PT, prefere em Itaguaí, enquanto o prefeito caxiense, do PMDB, apóia Campos, como é desejo da família Garotinho.

■ O temporal que caiu sobre a Baixada na tarde de ontem (terça-feira, 24) provocou muitos estragos principalmente devido à ventania. Uma das áreas mais afetadas foi o bairro da Covanca, onde a Praça Jararaca e Ratinho, teve árvores derrubadas, as redes elétrica e telefônica destruídas. A Praça, que é ponto final de uma linha de ônibus, não vem recebendo a manutenção necessária por parte da Prefeitura, segundo reclamam moradores do local. A empresa que explora a linha - a Reginas - também não contribui em nada para a preservação do local, que acabou virando banheiro público para cobradores e motoristas, principalmente à noite.

Um comentário:

Guilhelrme Peres - IPAHB disse...

INVASÃO FRACASSADA
Graças a Deus não aconteceu o que reportei a você.
Talvez, pelo grande nº de pessoas a prefeita não doou os lotes, e até chegou a "peitar" os invasores.